Entrevista: L.L. Alves

Entrevista: L.L. Alves

24/07/2016 3 Por admin

L.L. Alves é o nome artístico de Luene Langhammer Alves, natural de Itajaí e residente de Florianópolis. Ela é formada em Letras – Língua e Literatura Inglesa pela Universidade Federal de Santa Catarina e escreve desde os 13 anos de idade, quando seu primeiro romance, Mudanças, foi concluído – o livro só foi publicado em 2014, na Bienal de São Paulo, mas outros projetos já estavam em andamento. Com essa idade ela decidiu que escrever era o que queria fazer para o resto da vida.

llalves1

A escritora catarinense L.L. ALves com seus livros (Foto: acervo pessoal da escritora)

Em 2010 ficou deslumbrada com a ideia de uma saga e, a partir de um sonho, criou Instituição para Jovens Prodígios, uma série de quatro volumes que atualmente está sendo publicada no formato digital na Amazon. Desses, os três primeiros (A Seleção, A Traição e A Revelação) já estão disponíveis na plataforma, e o último, A Rebelião, está sendo trabalhado pela autora. Os três volumes foram sucessos de vendas na Amazon e ficaram vários dias no TOP 10 de best sellers da Revista Veja. O primeiro título da saga está em pré-venda em formato físico pela editora Essência Literária. 

Procurando aumentar seu estilo de escrita, L.L. Alves começou a escrever contos em 2014, do sobrenatural ao erótico. De um conto despretensioso chamado Desejo surgiram As GRANDES Aventuras de Daniella. Sempre lidando com temas delicados e que tiram o leitor de sua zona de conforto, publicou seu primeiro new adult que fala sobre depressão e suicídio, Sebo Fernandes, na Amazon, depois do sucesso na plataforma Wattpad.

L.L. Alves participará de um encontro literário, com bate papo e sessão de autógrafos na Livraria Nobel do Shopping Itaguaçu no dia 30 de julho, às 18h. Confira agora a entrevista que fiz com a escritora 🙂

Jéssica Trombini- Seu livro Mudanças foi concluído quando você tinha apenas 13 anos. Como você começou a escrevê-lo e qual foi sentimento ao concluí-lo? 
L.L. Alves – Primeiramente, muito obrigada pelo convite ♥ Comecei a escrever no momento em que conheci a série Harry Potter e fiquei fascinada pela leitura, por volta dos 11 anos. Aos poucos fui colocando na cabeça a ideia de ser escritora, de escrever meus primeiros textos. Foi um processo difícil, pois eu ainda não tinha achado meu estilo, porém continuei tentando. Escrevi vários rascunhos que acabei descartando por achar que estavam horríveis, até decidir que terminaria um livro, caso contrário, poderia desistir da ideia. Foi aí que surgiu Mudanças, um romance focado na adolescência, nos desafios e novidades que experimentava na época.
 
JT- Mudanças foi publicado em 2014. Por que a “demora” em publicá-lo?
LL- Mudanças foi publicado apenas em 2014, especialmente porque até aquele momento eu não achava que ele estava pronto, além da dificuldade em compreender o mercado literário atual.
JT – Quais são os desafios para jovens autores publicarem no Brasil?
LL – Os desafios são muitos, não mentirei. Desde a falta de apoio de editoras e livrarias, quando você é um desconhecido, à luta diária de divulgação para que os leitores deem uma chance para a sua obra. O mercado editorial ainda tem muito a crescer e a se desenvolver para ser capaz de investir de verdade no autor nacional. Confesso que a situação está mudando, mas ainda falta um longo caminho para que a profissão de escritor seja respeitada e reconhecida.

imagem livros

Algumas obras da autora L.L. Alves (Imagem: reprodução site)

JT – Qual a sensação de poder publicar a saga Instituição para Jovens Prodígios no formato físico? E qual o apoio na plataforma da Amazon para que ele se se tornasse conhecido por meio do e-book? 

LL – É quase indescritível. Uma mistura de alívio com emoção. A gente batalha tanto, trabalhando de madrugada e se dando o máximo pelos nossos livros, que é maravilhoso quando eles são reconhecidos e têm a possibilidade de estar nas mãos dos leitores. A Amazon foi uma grande ajuda durante um período delicado da minha carreira. Foi a minha única solução quando o restante do mercado fechou as portas para mim. O que recebemos na plataforma ainda é pouco, mas já é uma opção para quem não tem condição de investir em editoras ou em edições físicas de forma independente. Através da Amazon e de uma divulgação sem fim, tanto minha quanto de blogs parceiros e amigos, muitos leitores conheceram a série e hoje terão a oportunidade de tê-la em suas estantes. É mágico ♥
 
JT – O conteúdo de seus livros remete a um público juvenil. Por que esse direcionamento nas suas obras?
LL – Acredito que todo escritor escreve aquilo que gostaria de ler. Porém, além disso, escrevo o que sinto a necessidade de discutir e debater de forma lúdica. Meus livros em sua maioria remetem ao público juvenil, mas não somente a ele. Escrevi As Grandes Aventuras de Daniella, por exemplo, um chick-lit que fala sobre autoestima e padrões impostos pela sociedade. Sempre busco criar histórias que emocionem, divirtam e que façam meus leitores pensarem, focando em um gênero. Em Mudanças falo sobre a adolescência, a série Jovens Prodígios discute sobre família e amizade, e assim por diante. O importante é ensinar algo para quem irá ler.
 
Se quiser conhecer mais sobre a escritora L.L. Alves e seus livros, você pode visitar o site dela neste link.
Gostou? Comapartilhe 🙂
Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Pin on Pinterest
Pinterest
0Email this to someone
email